Volvo Penta 1930

1930-1939

No começo dos anos 30, a Penta fabricou mais motores Volvo que motores Penta a cada ano, e o interesse financeiro da Volvo na Pentaverken cresceu. A fabricação de motores de automóveis, industriais e marítimos embaixo de um único teto não era mais uma operação sem problemas como tinha sido no início. Embora os estudos de tempo e movimento e a produção da linha de montagem tivessem sido introduzidos em um estágio inicial – no início de 1930 –, havia problemas constantes na primavera e no verão, que era a alta temporada da Volvo e de outros clientes. A Volvo era um cliente exigente, cujo favorecimento estava sendo buscado por muitas outras empresas suecas e com frequência, era necessário trabalhar o tempo todo para completar os pedidos.

1935 – A Volvo Assume

1935 – A Volvo Assume

Os negócios da Volvo ficaram cada vez mais importantes para a Penta, e em 1935 a Volvo comprou o fornecedor de motores e chamou a empresa de Volvo Pentaverken. No mesmo ano, a Volvo mudou um departamento de projeto e vendas de motores não automotivos para Gotemburgo e estabeleceu, nessa cidade, a AB Pentaverken, empresa a partir da qual a AB Volvo Penta surgiu. No mesmo ano, o motor Hesselman foi introduzido: um motor de óleo bruto de seis cilindros com marcha lenta de três cilindros, um projeto muito avançado para a época. Nesse tempo, as mulheres foram empregadas na empresa pela primeira vez.