Volvo Penta 2000

2000-2009

O novo milênio mostra um foco contínuo no desenvolvimento de novas tecnologias de utilização fácil e de aprimoramento do desempenho, que beneficiam os clientes de aplicações de lazer, comerciais e industriais. Foi inaugurada uma nova fábrica de montagem na China e a fábrica em Vara foi ampliada para ser capaz de lidar com a nova série de modelos e novas tecnologias. As vendas e a rentabilidade aumentaram, e a Volvo Penta tornou-se a empresa com melhor desempenho em todo o Grupo Volvo.

2000 – Nova Unidade de Produção

2000 – Nova Unidade de Produção

Uma nova fábrica de montagem é inaugurada na China. A fábrica em Vara é ampliada para ser capaz de lidar com a nova linha de modelos e as novas tecnologias. As vendas e a rentabilidade aumentam, e a Volvo Penta torna-se a empresa com melhor desempenho no Grupo Volvo. O lançamento do D12 para embarcações de lazer e a série de motores comerciais é estendida até 2.000 cv.

2001 – Teste Severo para Motores Durante a Volvo Ocean Race

2001 – Teste Severo para Motores Durante a Volvo Ocean Race

Todas as embarcações da Volvo Ocean Race 2001 - 2002 têm dois motores Volvo Penta a bordo: um motor de propulsão que pode ser usado somente nas situações de emergência durante a corrida e um motor auxiliar para a produção a bordo de eletricidade e água doce, e para alimentar as bombas de água de lastro. Durante toda a corrida, o sindicato teve acesso ao serviço de vários dos mais de 5.000 Centros Autorizados Volvo Penta em todo o mundo. Esse ano também presenciou o lançamento do KAD300 – a última versão do "Motor de Cerca". Torna-se o motor a diesel mais vendido do mundo com rabeta.

2002 – Novo Hélice para Velejadores

2002 – Novo Hélice para Velejadores

O resultado recorde desse ano foi a marca de preamar da Volvo Penta. A receita operacional da Volvo Penta em 2002 foi de 647 milhões de coroas suecas. Em 2002 foi lançado o hélice retrátil (folding) de 4 pás para veleiros.

2003 – Estabelecendo um novo padrão

2003 – Estabelecendo um novo padrão

Os sucessores do "motor da cerca" (D4, D6, D3) estabeleceram novos padrões no setor marítimo. Essa nova geração proprietária de motores a diesel é mais limpa, mais rápida e silenciosa. Além disso, a Volvo Penta lançou o Controle Eletrônico de Embarcação (EVC), um sistema abrangente com plataforma eletrônica que permite que o motor de uma embarcação, sistemas e instrumentos de controle, bem como outras funções a bordo, se comuniquem e troquem informações. O sistema é altamente flexível e expansível, e pode ser atualizado com um novo software.

2005 – Ano do IPS

O evento proeminente do ano foi a introdução do revolucionário IPS Volvo Penta. O setor de navegação estava enfrentando sua maior mudança desde que a Volvo Penta lançou a Aquamatic em 1959. Mais rápida, mais forte, mais confortável, mais econômica e tão fácil de conduzir quanto a um carro comum. O sucesso foi instantâneo, já que apenas quatro anos depois, em 2009, o sistema de número 10.000 foi entregue aos clientes.

2006 – Facilitando a Atracação com o Joystick

2006 – Facilitando a Atracação com o Joystick

O Joystick do IPS Volvo Penta foi introduzido no London Boat Show em janeiro de 2006. As vantagens oferecidas pelo engenhoso joystick da Volvo Penta são evidentes. Com alguns movimentos simples de mão, o piloto da embarcação pode colocá-la no cais com segurança, mesmo em condições difíceis de vento. Basta movimentar o joystick na direção em que você deseja mover a embarcação e o IPS Volvo Penta fará o resto.

2007 – Celebrando os Primeiros 100 anos

2007 – Celebrando os Primeiros 100 anos

2007 marca a celebração do centenário da Volvo Penta como uma empresa. O sucesso do IPS Volvo Penta estava crescendo rapidamente, e mais de 100 modelos de embarcações já tinham o sistema. A série de rabetas a diesel é reforçada ainda mais. A Volvo Penta Oceania foi criada como uma empresa de vendas exclusiva para a região. As vendas de motores industriais estavam fortes, assim como o segmento comercial marítimo.