Volvo Penta amplia sua oferta de Stage V com potência mais alta para seu mais recente motor D11

A Volvo Penta está anunciando uma maior potência para seu mais recente motor a diesel de 11 litros, que opera a 315 kW – a partir de 285 kW quando foi inicialmente revelado – para fornecer uma gama de uso ainda mais abrangente para os clientes. O motor estará em exibição na conferência de manipulação de materiais TOC Europe em Amsterdã, de 27 a 29 de junho.
Volvo Penta amplia sua oferta de Stage V com potência mais alta para seu mais recente motor D11

O motor D11 foi apresentado como parte da solução Stage V da empresa no início deste ano, e a nova potência mais alta foi verificada graças a extensos testes. As configurações mais altas de potência permitirão que ele seja usado em uma variedade mais ampla de manuseio de materiais ou outros equipamentos industriais. O motor agora tem uma potência de 235 a 315 kW e é complementado pelo sistema de pós-tratamento de escape (EATS) correspondente para atender às próximas regulamentações de emissões de Stage V da UE.

“Trabalhamos intensamente para garantir uma maior potência em comparação ao motor D11 em nossa linha existente”, afirma Johan Carlsson, diretor-chefe de tecnologia da Volvo Penta. “Isso agregará valor aos clientes em todos os segmentos nos quais operamos, incluindo o manuseio de materiais. Esse é um segmento importante para nós, e fico feliz por podermos ajudar os clientes a usar nosso motor em uma variedade mais ampla de equipamentos para atingir seus objetivos.”

Fornecendo a melhor solução
O novo D11 da Volvo Penta faz parte da linha de motores a diesel off-road e é apropriado para uma variedade de aplicações de manuseio de materiais, como carros de pórtico elevatório, empilhadeiras, guindastes, tratores de terminais e empilhadeiras pesadas.

“Nossos clientes de manuseio de materiais no mundo todo têm usado com sucesso nossos motores Stage IV/Tier 4 Final por muitos anos”, diz Carlsson “Em parceria com nossos clientes, nós os ajudamos a manter seus custos operacionais totais no mínimo para garantir maior produtividade e disponibilidade. Fornecer uma excelente economia de combustível em nossos motores é muito importante para nós, pois isso contribui para os baixos custos operacionais totais das máquinas dos OEMs, e oferecer um bom suporte pós-venda é outro fator importante para estabelecermos boas relações com fabricantes e operadores ”. Ele acrescenta: “Um dos nossos clientes, a Kalmar, estabeleceu um novo recorde mundial para empilhamento quando sua máquina Super Gloria levantou 103 toneladas usando um dos nossos motores Stage IV de 11 litros. Naturalmente, os clientes com base na UE agora estão olhando para o futuro, para o Stage V, e podemos fornecer as melhores soluções para eles.”

A legislação de emissões da UE para Stage V entrará em vigor em 2019 e exigirá uma redução no número de partículas emitidas, além de minimizar a massa total de partículas, em comparação com os estágios de emissões anteriores.

Otimizado para o futuro
A solução Stage V da Volvo Penta foi otimizada para o futuro. O potente e robusto motor de 11 litros foi equipado com um sistema de turbocompressão de geometria fixa, o que reduz a complexidade. Ele alcança uma excelente economia de combustível graças ao seu trilho comum de injeção. Potência máxima e torque estão disponíveis em baixas rotações. Além de tudo, proporciona baixo ruído.

O acelerador de admissão de ar, juntamente com a recirculação dos gases de escape (EGR) não arrefecida e o controlador da pressão dos gases de escape (EPG) elétrico oferecem um gerenciamento térmico altamente eficaz do motor. Isso faz com que o sistema funcione sem a necessidade de injeção de combustível no fluxo de escape para elevar a temperatura, pois o gás de escape está na temperatura ideal quando passa pelo EATS. Com a baixa rejeição de calor do sistema como um todo, há uma menor necessidade de arrefecimento, o que reduz ainda mais o consumo de combustível e o tamanho da instalação.

“Com nossa estratégia de regeneração para o Stage V, não temos o 7º injetor de combustível, pois não há necessidade de regeneração de sulfato a alta temperatura no catalisador SCR – apenas a regeneração de fuligem é necessária para limpar o filtro de particulados de diesel (DPF)”, afirma Carlsson. “Com o motor e o EATS, criamos uma solução confiável e duradoura que proporciona maior economia de combustível, mesmo nas aplicações mais exigentes, e máxima disponibilidade para operadores de máquinas. Além disso, com a nossa extensa rede de centros de serviços, podemos fornecer assistência rápida para que os clientes tenham certeza de que estamos sempre prontos para ajudá-los.”

A Volvo Penta exibirá seu motor D11 na TOC Europe em Amsterdã, de 27 a 29 de junho, no stand F84.

Baixar imagem de alta resolução