A VOLVO PENTA REVELA O SEU CONCEITO STAGE V – OTIMIZADO PARA O FUTURO

A Volvo Penta lançará o seu conceito de Stage V no evento CONEXPO/CON-AGG, que será realizado em Las Vegas entre os dias 7 e 11 de março. A exemplo das etapas de emissão anteriores, a linha do Stage V inclui os cinco motores (D5, D8, D11, D13 e D16), oferecendo a mesma faixa de potência de 105 a 565 kW (143-770 hp). A empresa colocará um motor D11 e um sistema de pós-tratamento do escape (EATS) totalmente compatível em exibição para demonstrar a plataforma do Stage V.
1860x1050-EATS-engine

As regulamentações do Stage V estão previstas para entrar em vigor em janeiro de 2019 na Europa. Isso significa que haverá novos limites de emissão para os motores a diesel e com ignição a vela usados em várias aplicações industriais. O escopo das regulamentações foi ampliado: pela primeira vez, os motores com potência abaixo de 19 kW e acima de 560 kW serão incluídos na legislação. As regulamentações atuais do Stage IV limitam somente o volume total de emissão de partículas. O Stage V, por sua vez, também afetará o número de partículas específicas emitidas.

Solução eficiente desenvolvida e otimizada para o cliente
A nova plataforma do Stage V da Volvo Penta foi otimizada para cumprir os próximos padrões de emissões e atender às necessidades do cliente. Para entender os requisitos das aplicações futuras, a Volvo Penta aproveitou conceitos atuais do Grupo Volvo que já foram testados e aprovados e ouviu atenciosamente as sugestões dos clientes.

"Com a nossa linha do Stage V, estamos comprometidos em desenvolver uma solução ideal para a realidade atual do cliente, produtos adequados para o uso atual que permitam que nossos clientes mantenham a liderança nos seus respectivos setores e mercados", afirma Johan Carlsson, diretor de tecnologia da Volvo Penta.

A nova linha do Stage V garante compatibilidade de instalação entre produtos com diferentes níveis de emissão. O programa do motor será consistente, desde o Stage II até o Stage V, o que representa uma enorme vantagem para os OEMs (fabricantes).

"Para assegurar a compatibilidade com as legislações de emissão anteriores, usamos o mesmo layout de hardware e reutilizamos a arquitetura elétrica para garantir a uniformidade nos diferentes estágios de emissão", complementa Carlsson. “Dessa forma, os clientes poderão integrar soluções de todos os estágios de emissão ao mesmo tempo.

"Com a nossa solução do Stage V, continuamos usando a mesma filosofia empregada na nossa linha atual do Stage IV/Tier 4 final: mantendo o foco principal em uma maior disponibilidade, menor consumo de combustível e facilidade de instalação, operação e manutenção."

Um sistema completo que oferece muitas vantagens
Com o desenvolvimento de produtos com base no conceito de praticidade, a Volvo Penta oferece um sistema completo em que o motor e o sistema EATS funcionam em harmonia. Com a alta eficiência do sistema EATS, a Volvo Penta conseguiu projetar motores de menor complexidade. O resultado final é que a tecnologia em toda a linha do Stage V é otimizada para o uso ideal.

Para o estágio V, o motor foi equipado com um turbocompressor de geometria fixa, o que reduz a complexidade, diminui o consumo de combustível e aumenta a eficiência. O sistema de injeção common-rail reduz os níveis de ruído e possibilita um consumo menor de combustível.

A Volvo Penta optou por usar um sistema de recirculação não arrefecida dos gases de escape (EGR), o que possibilita um gerenciamento térmico muito eficaz do motor. Recursos como o regulador elétrico da pressão dos gases de escape (EPG) e o acelerador de admissão de ar permitem que o sistema funcione sem a necessidade de injeção de combustível no fluxo de escape para elevar a temperatura. Com essa abordagem, os gases de escape estão na temperatura ideal quando passam pelo sistema EATS. Com a baixa rejeição de calor do sistema como um todo, há uma menor necessidade de arrefecimento. Com essa combinação potente, o operador obtem mais disponibilidade e eficiência.

Estratégia de regeneração projetada para facilitar a operação
A Volvo Penta projetou o motor do Stage V e o sistema EATS para uso conjunto, o que maximiza a regeneração passiva durante as operações normais. Se necessário, os dispositivos de gerenciamento térmico instalados no motor aumentam automaticamente a temperatura de escape. A alta eficiência da tecnologia de redução catalítica seletiva (SCR) permite usar um motor de baixa complexidade com um projeto robusto. Além disso, com esse conceito de motor, o sistema EATS consegue manter a temperatura adequada durante as operações normais com maior facilidade.

Com a abordagem da Volvo Penta para o Stage V, não há regeneração de alta temperatura, pois a regeneração de enxofre no catalisador SCR não é obrigatória. Somente a regeneração de fuligem é necessária para limpar o filtro de partículas de diesel (DPF).

Apresentação do motor D11 para o Stage V da UE – desempenho otimizado
O TAD1180-1182VE é novo membro da família da Volvo Penta para o Stage V da UE. Em exibição no evento CONEXPO/CON-AGG, esse motor D11 de seis cilindros é potente, confiável e eficiente. Com potência entre 235-285 kW (320-388 hp), o D11 foi projetado para gerar máxima potência e torque a uma baixa rotação do motor. O resultado é um desempenho otimizado, com operação suave, baixo nível de ruídos e a melhor economia de combustível do mundo. O D11 vem equipado com os principais recursos do conceito da Volvo Penta para o Stage V, como o sistema de injeção com common-rail, o EGR não arrefecido, o EPG e o acelerador de admissão de ar.

Um sistema de pós-tratamento totalmente compatível 
A Volvo Penta oferece um sistema EATS flexível, o que facilita a instalação, a operação e a manutenção. Uma abordagem modular garante que o sistema EATS possa ser instalado em várias configurações e posições diferentes.

O sistema EATS inclui os seguintes componentes:

  • DOC (Catalisador de Oxidação a Diesel)
  • DPF (Filtro de Partículas de Diesel)
  • Injetor de DEF/AdBlue®
  • SCR (Redução Catalítica Seletiva)
  • ASC (Catalisador Deslizante de Amônia)

"Temos orgulho em revelar a tecnologia usada na nossa linha do Stage V", diz Giorgio Paris, diretor do setor industrial da Volvo Penta. "Acredito que temos uma oferta única no mercado com a nossa estratégia de regeneração. Além disso, nosso sistema completo possibilita o desenvolvimento de um motor menos complexo e um sistema muito eficiente de pós-tratamento do escape. No fim das contas, essa abordagem representa em uma maior disponibilidade para os nossos clientes, que são o centro da nossa filosofia de projeto."

A Volvo Penta estará no stand N10036 do evento CONEXPO/CON-AGG, entre os dias 7 e 11 de março.

Para saber mais sobre a solução da Volvo Penta para o Stage V, acesse http://www.volvopenta.com

Faça o download de imagens em alta resolução:


Somente o motor >

Motor com o sistema EATS >

Sistema EATS >