A Volvo Penta lança o conceito IMO Tier III para motores D8

Desenvolvidos para aplicações pesadas de propulsão e grupos geradores, um motor D8 e um sistema de pós-tratamento que atendem às normas da IMO (International Maritime Organization, Organização Marítima Internacional) Tier III foram lançados pela Volvo Penta na exposição e conferência internacional Nor-Shipping, na Noruega.

1860x1050-D8-MH-Diesel-Inboard-IMOIII

A Volvo Penta está lançando um novo conceito de motor D8 e pós-tratamento para atender aos padrões da IMO (International Maritime Organization) Tier III. O regulamento IMO Tier III estipulará uma redução de cerca de 75% na emissão de óxido de nitrogênio (NOx) - dependendo do tamanho do motor - em comparação com os níveis atuais do IMO Tier II. As novas restrições de emissões para navios que entram no Mar Báltico e no Mar do Norte serão implementadas em 2021.

O novo D8 será certificado para obedecer a estes regulamentos de emissões da IMO III mais recentes, bem como aos padrões internacionais de emissões - US EPA Tier 3, China 1 e 2 e NRMM IWW Stage V. Assim, será uma solução verdadeiramente global. O produto será lançado em duas etapas: o primeiro lançamento será a IMO II, EPA e as legislações da China e - em meados de 2020 - o segundo lançamento resultará em conformidade com os regulamentos da IMO III e das vias navegáveis interiores europeias.

O D8 herda sua tecnologia IMO III de seu irmão mais velho, o D13, que teve amplo sucesso de mercado.

"A solução IMO III para o D13 foi comprovada em condições marítimas adversas. Passou por 35.000 horas de testes de campo antes de seu lançamento em 2018", explica Thomas Lantz, gerente de planejamento de produtos marítimos comerciais na Volvo Penta. "O novo motor D8 IMO III foi desenvolvido para sustentar a alta pressão de retorno mantendo a eficiência e a dirigibilidade. O motor terá a mesma pegada dos modelos atuais, e o sistema de pós-tratamento de escape funciona com os sistemas de EVC (Electronic Vessel Control, Controle Eletrônico de Embarcação) e MCC (Marine Commercial Control, Controle Comercial Marítimo), ambos da Volvo Penta.

A tecnologia IMO III baseia-se na própria experiência da empresa e na do Volvo Group na liderança da tecnologia SCR (selective catalytic reduction, redução catalítica seletiva), resultando em um sistema dedicado a operações marítimas em condições extremas.

"Optamos pelo uso da SCR porque ela mantém o motor funcionando de modo eficiente com o consumo otimizado de combustível e a potência no nível certo", afirma Lantz. “A SCR é a solução ideal para clientes do setor marítimo.”

Controle de emissões
A NECA (NOx Emission Control Area, Área de Controle de Emissão de NOx) para os mares Báltico e do Norte segue a designação de NOx da IMO para regiões da América do Norte e do Caribe e aplica-se à maioria dos motores com uma potência superior a 130 kW. Todas essas áreas designadas são SECA (Sulfur Emission Control Areas, Áreas de Controle de Emissão de Enxofre) que regulam o teor máximo de enxofre no combustível em 1.000 ppm.

A Volvo Penta lançou inicialmente sua solução IMO III para seus modelos de 13 litros e posteriormente a disponibilizou para uma série de aplicações de propulsão e geradores marítimos. O motor D8 possui uma potência de até 313 kW para aplicações internas e auxiliares e até 265 kW quando usado como um grupo gerador. Em ambas as funções, a redução de NOx passará dos níveis atuais permitidos de 7,7 g/kWh para 2 g/kWh.

Optimizado para o setor marítimo
A solução IMO Tier III da Volvo Penta excedeu em até 75% os limites de emissões estipulados na redução de NOx. É um projeto simples e robusto, com uma solução SCR adaptada e otimizada para clientes do setor marítimo. Os gases de escape são misturados com UREIA/DEF (Diesel Exhaust Fluid, fluido de escape de diesel) na unidade da SCR. Há um tubo injetor de UREIA separado. As três saídas de escape alternativas são projetadas para os padrões marítimos e fornecerão aos clientes diferentes configurações possíveis de SCR, o que facilita a instalação. A facilidade de uso também é fundamental para o projeto desse sistema completo, incluindo o tanque DEF e sensores para verificar a quantidade e a qualidade da UREIA. O sistema também inclui uma bomba de dosagem e uma unidade de controle.

Benefícios adicionais da solução IMO Tier III da Volvo Penta para o D8:

  • Otimizada para combustível de enxofre até 1.000 ppm.
  • Caixa única, misturada em um silencioso menor.
  • Capacidade de usar 32% ou 40% de ureia.
  • A SCR atua como um silencioso para reduzir o ruído em até 35 dBA.
  • Flanges de parafusos robustos de cinco polegadas.
  • Três saídas de cinco polegadas
  • Bomba elétrica de UREIA menor, sem necessidade de alimentação de ar.

"O D8 é ainda mais compacto que o D13 e oferece uma saída adicional, facilitando a adaptação dos clientes às suas próprias necessidades", acrescenta Lantz. "Essa solução é fácil de instalar, operar e manter."

Baixar imagem de alta resolução >

Para obter mais informações, entre em contato:

Jennifer Humphrey
Marca, Comunicação e Marketing
AB Volvo Penta
Tel.: int +46 (0) 31 323 30 55
E-mail: jennifer.humphrey@volvo.com

Related News