Dee está enfrentando a força da natureza

Para algumas pessoas, a vida no mar é melhor do que a vida em terra. Skipper Dee Caffari é uma dessas pessoas. Pela segunda vez, ela encarou o desafio da Volvo Ocean Race
Dee Caffari

Dee Caffari navegou pelo mundo cinco vezes. Ela foi a primeira mulher a navegar pelo mundo em ambas as direções, sozinha e sem parar. E não é de se admirar que, na verdade, ela esteja muito mais feliz no mar.

“Eu amo o horizonte infinito, adoro estar tão próxima da natureza e desfrutar o poder da mãe natureza. As ondas e o vento têm uma forma peculiar de lembrar-nos de que eles estão mais no controle do que nós.”

No entanto, estar perto da mãe natureza também oferece outra realidade. Ao navegar pelos oceanos com frequência é impossível ao marinheiro britânico não levar em consideração a saúde do oceano. Na Volvo Ocean Race 2017-18, ela está liderando uma equipe jovem e mista com o nome de Turn The Tide On Plastic (Mude a maré dos plásticos), para aumentar a conscientização sobre os resíduos plásticos nos oceanos e ampliar a campanha Mares Limpos #cleanseas das Nações Unidas.

 

Equipe do barco Turn the Tide on Plastic

A bordo de "Turn the Tide on Plastic", Dee Caffari lidera uma equipe jovem e mista. A maior parte da equipe tem menos de 30 anos, sendo metade do sexo masculino, e a outra do sexo feminino. 

“Passo tanto tempo no mar e vejo muita poluição e entulho flutuando no oceano. Ultimamente muito se tem falado sobre a ingestão de plástico pelos peixes e como isso tem completado um ciclo chegando à nossa mesa. Acho que é um bom momento para abordar esse assunto e conscientizar as pessoas sobre o impacto desse processo.”

Os barcos de corrida costumam operar em altas velocidades, onde a manobrabilidade extrema é crítica em todas as condições. A embarcação e a tripulação, bem como o equipamento, são levados ao limite. Assim, o motor Volvo Penta D2-75 do barco também foi projetado para as mais difíceis circunstâncias no mar. As equipes não têm permissão para usar os motores durante a corrida. No entanto, os veleiros ainda precisam produzir energia.

 

Barco de corrida Volvo Ocean 65

O barco de corrida Volvo Ocean 65 tem um comprimento total de 20,37 m (66 pés) e altura de 30,30 m (99,4 pés). O barco pesa cerca de 12,5 toneladas.

“Essas embarcações estão aproveitando o poder da natureza, mas, para manter todos os sistemas funcionando, você precisa de força e energia. Você precisa de confiabilidade nas condições mais severas, e o motor Volvo Penta é essencial para nesse aspecto. Essa máquina indestrutível seguirá em frente, não importa o que aconteça.”

Em condições reais, durante a corrida, as caixas de câmbio são seladas, mas o motor é usado para alimentar a demanda total de eletricidade dos barcos para os computadores, os equipamentos de navegação, as luzes e as unidades de comunicação a bordo. Além disso, o motor de bordo fornece energia para as baterias acionarem o purificador de água, que converte a água salgada em água potável.

“O motivo pelo qual podemos levar todo o mundo conosco na nossa competição ao redor do mundo é porque podemos nos comunicar, e tudo isso consome energia, que precisamos produzir. Isso é fundamental para manter tudo vivo e funcionando, de modo que as pessoas possam seguir esta jornada conosco.”

Ficha técnica: Resíduos plásticos no mar

  • Estima-se que 8 milhões de toneladas de plástico cheguem ao oceano anualmente. Esse valor tende somente a aumentar.

  • Acredita-se que uma quantidade significativa de plástico repouse no fundo do mar. Entretanto, grande parte disso simplesmente flutua por aí. Leva cerca de 450 anos para uma garrafa plástica se decompor.

  • Muitos detritos de plástico no oceano se quebram em pedaços menores e são ingeridos pela vida marinha, tornando-se alimento humano.
Episódio 3: Volvo Ocean 65

Episódio 3: Volvo Ocean 65

Enfrentando a força da natureza

Neste episódio, a capitã Dee Caffari compartilha seu amor pelo mar, e sua preocupação com ele, além dos desafios que ela e sua equipe enfrentam na competição de vela mais difícil do mundo. Pela sexta vez, os veleiros que participam da Volvo Ocean Race estão equipados com motores Volvo Penta. 

Este é o Boating Dreams

Este é

Boating Dreams

Os sonhos de navegar são tão diferentes quanto as pessoas, queremos reafirmar essa crença. Na série de filmes Boating Dreams, conhecemos pessoas diferentes que compartilham seus sonhos sobre barcos e a vida no mar. Fique ligado para mais episódios!

Explore nossas ofertas

Volvo Penta’s offering is based on our proven marine experience and expertise. With Easy Boating as our guiding light, we offer boat owners all over the world the very best in engine and propulsion technology as well as accessories and additional options.

SOLUÇÕES PARA VELEIROS

Soluções para veleiros

Uma Oferta Abrangente para Veleiros

Com mais de um século de experiência marítima, a Volvo Penta pode oferecer aos navegantes de todo o mundo uma oferta premium de equipamentos para veleiros, variando de soluções de propulsão - motores confiáveis e de ponta - por meio de hélices e acessórios a suporte e serviços.

Explore a oferta para Veleiros Volvo Penta
O D2-75

O D2-75

Um Motor para Cada Necessidade

O motor Volvo Penta D2-75 possui quatro cilindros. Motor a diesel de 2,2 litros, projetado para as circunstâncias mais adversas no mar. Na Volvo Ocean Race, o D2-75 fornece energia confiável para alimentar a demanda total de eletricidade dos barcos para os computadores, os equipamentos de navegação, as luzes e as unidades de comunicação a bordo.

Saiba mais sobre o D2-75
Volvo Ocean Race

A Volvo Ocean Race 2017–2018

Movendo a Volvo Ocean Race

A Volvo Ocean Race é a mais longa corrida de vela profissional do mundo e a principal competição de vela em alto mar. Pela sexta vez, a Volvo Penta é fornecedora oficial da Volvo Ocean Race, oferecendo aos veleiros tanto a tecnologia quanto a manutenção e o suporte do motor.

O Volvo Penta e a Volvo Ocean Race