O sonho de navegação de David Higgins: construir barcos com um legado

Para David Higgins, a vida marítima e a navegação estão há gerações no DNA da família. Contudo, enquanto seus ancestrais viveram no mar e do mar, David Higgins é uma das pessoas essenciais por trás dos exclusivos iates Riviera.
David Higgins

A costa norte de Nova Gales do Sul é também a região mais oriental da Austrália. A leste, não há nenhuma terra à vista por 7.000 milhas náuticas: se você passar da Ilha da Páscoa, a próxima parada é o Peru. A costa foi descoberta por James Cook, que batizou um dos cenários de Point Danger Lookout, como "ponto de vigia do perigo". Não é preciso dizer que esse litoral tem uma grande tradição marítima. Na família de David Higgins, há gerações o mar representa a principal ocupação e fonte de renda.

“Sou de uma família de pescadores – seis tios, meu avô e meu pai eram pescadores. As férias escolares e os fins de semana eram dedicados ao trabalho físico pesado. No entanto, eles não me deixaram ser pescador. Disseram que a pesca seria muito difícil no futuro. Então, escolhi os barcos”, explica David.

David está há 15 anos na Riviera, a maior fabricante de iates de luxo da Austrália e uma das principais marcas da indústria náutica global. Como gerente de desenvolvimento de novos produtos, David é parte crucial da evolução contínua dos iates de luxo da Riviera, que têm de 36 a 77 pés de comprimento e estão disponíveis em cinco linhas diferentes.

O sonho de navegação de David Higgins: construir barcos com um legado

As avançadas instalações de fabricação de iates de luxo da Riviera são as maiores do Hemisfério Sul, ocupando 14 hectares defronte ao mar em Coomera, na Costa Dourada de Queensland.

O sonho de navegação de David Higgins: construir barcos com um legado

David Higgins sempre teve uma forte conexão com o mar, e seus barcos são projetados em harmonia com o ambiente da costa australiana.

“Estou envolvido em design e conceito. Da concepção na tela do computador à produção, eu cuido da criação do modelo físico, depois faço os moldes a partir dele e os coloco em produção. Então, acompanho os primeiros barcos na linha de montagem para garantir que tudo está funcionando.”

Junto com a beleza única da costa Tweed vem também o perigo, como Cook já indicava em sua descoberta. Um dia calmo e bonito pode mudar, e o vento pode fazer com que um percurso até o porto que normalmente levaria uma hora passe a exigir um tempo muitíssimo maior para cobrir a mesma distância. Para David, essa talvez seja a principal motivação para construir os iates.

“Não quero que ninguém corra esse risco. Quero que todos saiam, divirtam-se e voltem para casa com tranquilidade. Por isso, tento criar cada barco como se fosse para mim, garantindo que seja resistente e forte e que sobreviva ao teste do tempo.”

A robustez, combinada com a capacidade de se manter no mar, o design inteligente e a tecnologia inovadora, é a marca da Riviera desde que a empresa foi fundada, em 1980. A Volvo Penta tem sido uma parceira crucial nesse desenvolvimento, principalmente em termos de tecnologia. O IPS da Volvo Penta, em particular, representa um enorme benefício para o design e a manobrabilidade dos barcos.

“Há diferenças entre os cascos de nossos antigos barcos com motor axial e de nossos barcos com o IPS da Volvo Penta. Os barcos tradicionais tinham uma dobra na popa, e, com isso, perdíamos volume. Com o IPS, o design ficou parecido com o de um barco de corrida, apresentando superfícies mais paralelas que, no final das contas, aumentam a flutuabilidade na traseira do barco e proporcionam uma plataforma melhor, estável e mais veloz”, esclarece David.

O sonho de navegação de David Higgins: construir barcos com um legado

A Riviera foi fundada em 1980. Hoje, oferece seus modelos em cinco linhas de barcos de luxo, de 36 a 77 pés.

Curtindo o sucesso alcançado pelos iates Riviera e orgulhoso da propagação dos avançados iates por vários litorais e continentes, o chefe de família David vê a navegação como um ótimo futuro também para seus filhos.

“Minha filha mais velha quer ser designer de interiores. Ela gosta da atmosfera dos barcos e quer fazer parte disso quando crescer. As crianças é que vão definir o que querem fazer e onde. Mas elas veem minha paixão, e acho que sempre terão o desejo interno de construir barcos. Está no sangue”, comenta David, com um largo sorriso.

Fatos: IPS da Volvo Penta

Milhares de aplicações com hélices distintos, duplos e voltados para frente em rotação contrária e unidades de propulsão individualmente controláveis foram instaladas em centenas de modelos de embarcações em todo o mundo. Algumas das muitas vantagens em comparação com os motores de centro são:

Autonomia de cruzeiro 40% maior
Velocidade máxima 20% maior
Redução de consumo de combustível de 30%
30% menos emissões de CO2

Ruído percebido 50% menor

O sonho de navegação de David Higgins

O sonho de navegação de David Higgins

Construção de barcos com um legado

A família de David Higgins tem vivido do mar há gerações. Hoje, seus sonhos de navegação se realizam na fabricante australiana de iates de luxo Riviera.

Este é o Boating Dreams

Este é

Boating dreams

Os sonhos de navegação são tão diferentes quanto as pessoas; essa é uma crença que queremos reafirmar. Na série de filmes Boating Dreams, conhecemos pessoas diferentes que compartilham seus sonhos relacionados a barcos e à vida no mar. Fique de olho nos próximos episódios!